Arte para todos.

berardoA arte não deve ser um bicho de sete cabeças. Mas até pode ser. Tudo depende da visão do/da artista. E também da interpretação de quem a vê. Por exemplo, eu gosto de arte moderna. A minha mãe detesta, e eu até a percebo. Digamos que arte moderna não é um gajo dar um peido e pôr uma legenda na parede com um título do género: “VARIAÇÃO Nº1 SOBRE O ETERNO EFÉMERO DE UMA BRISA MATINAL”. Gaita, não gozem comigo! Mas também não entendo as pessoas que dizem que também elas seriam capazes de traçarem 2 riscos numa tela e pronto. 1º: não o fizeram; 2º: a arte moderna é bem mais complexa do que por vezes parece.

Em Portugal já se vê arte moderna. Daquela que um gajo ama e odeia. Há para todos os (des)gostos. É só ter uma mente mais aberta e também muito sentido de humor. Sim, porque a arte que é uma seca é uma arte virada para o umbigo. E não é bonito, principalmente se essa pequena cavidade abdominal estiver cheia de cotão: “ESTUDO SOBRE A APLICAÇÃO DO ALGODÃO NA CIVILIZAÇÃO MODERNA”.

Voilá, sou um génio de artista!

(No CCB pode-se ver uma assinalável colecção de arte moderna no Museu Berardo)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s