Chocolate? Só do preto.

Sou guloso. Já fui mais. Agora há coisas doces que me enjoam, tipo chocolate de leite ou chocolate branco (que nem chocolate é). Ok, num restaurante entre um montão de sobremesas escolho invariavelmente uma mousse de chocolate ou um sorbet de limão. Este último desenjoa a mousse. É certo que há sempre o compromisso de um cheesecake de frutos vermelhos. Mas voltemos ao chocolate: eu só como do preto! E isso não tem discussão: é menos enjoativo, costuma ter menos açúcar e faz menos mal do que os outros. Seja Inverno ou seja Verão, tenho-o sempre no frigorífico. Às carradas. E como-o na igual proporção. O que eu consumo mais é do Continente: é mais barato e não tem açúcar (tem aspartame mas, pasme-se, não sabe mal! — odeio aspartame e dizem que é um veneno da pior espécie, mas marcha que nem ginjas neste chocolate).

E agora vamos lá adoçar ainda mais os sentidos de vossas excelências com um chocolate quentinho…

PS: o Continente foi politicamente correcto e chamou negro ao preto. Estou a falar do chocolate, como é de calcular…

Leave a Reply