Tu queres é tacho!

_20180227_222605

Fervedor diâmetro 14 cm. Da Silampos. A foto é minha.

Gosto de cozinhar. Não sou nenhum chef. Mas repito: gosto de cozinhar. É relaxante. Faço boas sopas e muitos refogados. Não uso óleos! Só mesmo azeite. Tal como estes.

As minhas bases são quase sempre as mesmas: muito alho e cebola, em azeite, lá está. Ultimamente tenho posto uns borrifos de vinagre balsâmico nas cebolas e nos alhos. Ficam com um toque caramelizado. E depois é pôr o que se quer: lulas, chocos, peixe, etc. Raramente faço carne em casa, mas não sou vegetariano. Mas não tenho nada contra, antes pelo contrário.

Também tenho acrescentado umas folhas de louro, para um gostinho especial. E umas pitadas de sal e pimenta moída. Não é nada de mais.

A base de cebolas e alhos também serve para os legumes salteados, que geralmente é o acompanhamento. Ah, evito fazer frituras. A casa fica a tresandar, a roupa fica a cheirar, a saúde fica a protestar. Não é bom.

Segredos? Não tenho, mas gosto de temperar os refogados com umas pingas de vinho branco, quando o tenho. Actualmente evito o picante: eu transpiro que nem um porquinho. Não é bonito, não é sexy (parece-me…).

Vai tudo aos tachos. Ou às panelas. Ou às duas coisas. Tenho tachos Ikea. E uma frigideira e um fervedor Silampos. É uma boa marca. Não sei se contribui muito para o sabor do prato final mas dá estilo ter uns utensílios assim. E depois recebemos adjectivos como “prendados”. O melhor elogio que posso receber? “Querido, tu és bom na cozinha.” Excelente! É um prenúncio de outros apetites e delícias.

Bom proveito!

 

Leave a Reply