Casa às costas.

Nunca fui muito de campismo. Mas, muitas vezes, ando de mochila, seja por razões profissionais, seja por motivos de lazer. Se, por vezes, trabalhar pode ser um fardo, agora ainda é mais! Eu explico: a minha mochila IKEA anda carregada que nem uma mula: 1 portátil, 2 pares de óculos, carteira, porta-moedas, porta-chaves, bloco de apontamentos, medidor de distâncias (um dia destes talvez explique porquê), canetas, e eu sei lá mais o quê! E ainda falam mal das malas das mulheres…

Mas as mochilas de lazer também não ficam atrás. Actualmente a que mais uso é uma Camelbak, uma mochila especialmente dedicada ao btt, sobre a qual já falei aqui. Depois tenho uma mochila de ginásio Nike. Agora, como é um local que não frequento, uso-a menos. Por oposição ao menos, vamos falar da mais volumosa: uma mochila Ferrino, que já não uso há mais de 20 anos (!), mas que está comigo desde os tempos em que fazia um montanhismo mais ou menos radical.

É por estas e por outras que eu posso dizer que muitas vezes ando com a casa às costas (ou a tira-colo)…

E agora uma parvoíce de vídeo:

Now a short version in english:

I’ve never been much of a camper. But I often go backpacking, for professional reasons, or for leisure reasons. If working sometimes can be a burden, now it’s still worse! I explain: my IKEA backpack is loaded like a mule: 1 laptop, 2 pairs of glasses, wallet, purse, key holder, notepad, distance meter (one day maybe I will explain why).

At the moment I use more a Camelbak, a backpack especially dedicated to mtb. Then I have a Nike gym bag. I also have a large Ferrino backpack, which I have not used for more than 20 years (!).

Leave a Reply