Na Mourisca no Sado.

Ou namorisca no Sado. Em termos de fonética é quase a mesma coisa, mas, felizmente, pode juntar-se o útil ao agradável. E namorar também é passear e descobrir sítios novos, fora dos grandes centros.

Nestas férias, um desses sítios foi o Moinho de Maré da Mourisca, na Herdade da Mourisca, perto de Setúbal.

O edifício (o moinho de maré) serve de museu — principalmente com utensílios utilizados na cultura do arroz e na apanha do sal, trabalho árduo, muitas das vezes realizados por mulheres —, de cafetaria (com uma agradável esplanada) e como sala de estar (confortável e com bom gosto).

É um local fantástico para se ter uma noção do Estuário do Sado, sendo também um excelente spot de observação de aves. E há barcos, um bom número deles. Pequenos, uns em bom estado, outros nem por isso. Contingências das leis do rio, da meteorologia e da conservação (ou falta dela).

E agora um vídeo que mete alguma passarada:

Leave a Reply