Olhó lindo blusão de meia estação!

De manhã está fresco, à tarde já se bufa. De manhã há gotas de humidade nos carros, à tarde já se suam as estopinhas (e só agora é que sei o que são as estopinhas!). Com estas variações vê-se logo que estamos na meia estação. Mas o que é isso de meia estação? Metade de frio, metade de quente? Sim, porque cada uma das ditas meias (as estações) também têm ± 90 dias. São completas como as outras.

Ok, chega de meio paleio totalmente da treta! Hoje o que tenho para vos vestir (aliás, mostrar) são blusões de meia estação: dois são da Springfield (foram ambos em saldos, bem baratinhos; lembro que um deles custou apenas 25€ há mais de 5 anos); um é de uma marca italiana — Energie — e foi comprado no Freeport de Alcochete; ou outro é da Benetton e foi-me oferecido (acho eu…) nuns saldos de Verão, algures em Trás-os-Montes.

São óptimas peças de roupa para uma forma de vestir casual (que é mais o meu estilo), funcionais e confortáveis, com aquela elegância aparentemente desleixada mas em que afinal está tudo muito bem estudado…

Estamos na meia estação? Antes não deixem nada pela metade e vistam-se em grande estilo.

E agora tomem lá um vídeo completamente metrossexual:

Astúrias em Algés.

Astúrias Café

Está-se bem no Astúrias Café.

Há espaços e espaços. E alguns podem estar mais perto do que se imagina. Quem está pelas bandas da Grande Lisboa tem de saber que o que não falta são espaços que vale a pena conhecer. O Astúrias Café, no Parque Anjos, em Algés, é exemplo disso.

Por agora não me vou alongar, mas é um sítio a viver. Sim, porque nos bons sítios mais do que se estar, vive-se. E isso pode fazer uma grande diferença.

Vai um sumo de frutos vermelhos? Sugestão minha, bebida no Astúrias Café.

Compal VItal Frutos Vermelhos

Não te sumas. Bebe um sumo Compal Vital Frutos Vermelhos.

Há coisas do diabo. E cervejas também.

Duvel, copo e garrafa

Tem 8,5% de teor alcoólico. Não há dúvida que é obra do diabo!

Será a cerveja Duvel obra do diabo? Por acaso, na Bélgica e na Holanda algumas marcas e variedades de cerveja eram produzidas por monges trapistas. Ok, com uma vocação diabólica, acreditem.

Sim, para quem não sabe, a palavra duvel (em dutch) quer dizer demónio. Quem não tiver cuidado, quando se bebe uma(s) cerveja(s) destas fica-se logo possuído pelo demo. Os 8,5% não são para anjinhos, mas vale a pena a tentação: é uma cerveja que tem uma frescura apreciável, mas com um peculiar toque amargo no final, que lhe confere uma aura mais infernal. Isso e a tal graduação alcoólica.

Têm medo do inferno? Bebam uma Duvel que isso passa. Vai uma à pressão?

Descobre as diferenças.

Gosto de me armar em detective. E, possivelmente, tenho algum jeito (passe a presunção). De qualquer das formas, este post é apenas um desafio: estas duas pessoas são a mesma? Não vou dizer quem são (ou é), nem dar mais detalhes. Tirem as vossas conclusões e enviem email para marcadomem@gmail.com

Obrigado.

E agora segue vídeo a condizer com a temática da espionagem:

Comer também pode ser French Arth.

O menu

O menu French Arth.

Oh lá lá, quem viu e quem vê a Rua de São Bento. Não é preciso ir o Parlamento submeter nenhuma lei à aprovação dos deputados para se perceber que também esta zona está com muito quorum de restauração e animação.

A nossa opção, depois de uma subida (com um gin no topo) ao The Garden Rooftop, ali para os lados de Santos, foi o French Arth.

É um sítio muito agradável e acolhedor, (boa música), com petiscos e comida de inspiração francesa. Fomos comedidos: optámos por uma (deliciosa) quiche de queijo (acho que, que a memória já me atraiçoa; deve ser do queijo) e um carpacio de polvo. Gostei de ambos mas a quiche ganhou por uma ligeira margem de apreciação (sem ter de ir a votos). A sobremesa foi um fondant au chocolat, com uma bola de gelado. Très bien! E a fechar as urnas (salvo seja!) bebemos duas ginjinhas, uma oferta do simpático dono (je crois).

Se vale a pena lá voltar? Mais oui, certainement! Bom apetite para vocês e à bientôt para nós.

E agora tomem lá um vídeo sobre comida francesa, apresentado por Gordon Ramsay: