Lhasa, uma cantora do mundo.

Deixou apenas 3 discos de originais. Faleceu em 1 de Janeiro de 2010, o dia em que a conheci. Tinha apenas 37 anos. Filha de pais hippies (de ascendência mexicana, judaica, libanesa e norte-americana), foi uma cantora única, com uma vida que poderia dar um filme. Exprimia-se musicalmente em castelhano, francês, inglês, português e até em thetcheno(!).

Tive um disco dela — precisamente o que mostro aqui. Infelizmente não fiquei com ele. Alguém que me é muito querido relembrou-me a artista e a sua música.  Fica aqui a uma entrevista à TSF.  Oiçam-na para conhecerem Lhasa um pouco melhor.

E mais um mimo a escutar:

Leave a Reply