Estrella Damm criada por Ferran Adrià e a loura da Affligem.

Depois de um post sobre água, vamos lá mudar a fonte e abrir a torneira das cervejas (que neste blog está sempre a correr).
E hoje são duas. Uma é espanhola. A outra é belga.
A espanhola é uma edição limitada, criação de Ferran Adrià, o mítico chef do não menos aclamado restaurante El Bulli. Gostei logo ao primeiro golo (foi bem marcado…), apresentando um corpo leve mas consistente, com pouco amargor mas muito delicioso. Esta menina cativou-me e bem. Dá pelo nome de Inedit. Comprei um pack de 4 no Continente e, para pena minha, quando lá voltei já não havia mais (quis trazer para o meu pai). Pelo visto também há no El Corte Inglés e em garrafas de 75cl.  Quero mais!
A belga aparentemente vem da abadia mais antiga da Flandres, a Affligem, claro está. É ligeiramente diferente da anterior, com um pouco de mais corpo e tostada. O teor alcoólico é mais elevado (esta marota trepa por ti acima, mas tu vais adorar…). Gostei e também comprei no Continente, um pack de 4. Era o único! Sobre esta cerveja leiam mais aqui. Mas bebam um bocado da sua prosa:

EQUILIBRADA E REFRESCANTE (6,7%)

Uma espuma densa sobre um corpo de cerveja brilhante e dourado. À medida que o sabor suave do primeiro gole se instala, a integridade dos frutos tropicais proporciona uma finalização refrescante. Ao rodar o copo, as notas fortes de banana, das especiarias levedadas e do aroma a lúpulo fluem livremente.

E eis dois vídeos sobre as duas cervejas. O primeiro tem uma introdução algo longa e uma música um pouquinho pastosa mas faz uma apreciação completa da espanhola. O segundo vídeo (sobre a belga) é similar, mas um pouco mais curto.
Vão buscar um copo, encham com uma cerveja, ponham-se confortáveis e vejam:

Written by admin

Leave a Comment