A 8ª Colina desceu ao Marquês.

E uma vez mais a cerveja artesanal toma conta do meu blog. Apesar de nunca ter referenciado a 8ª Colina (shame on me!), eis que dei de caras com o seu novo espaço, em plena Av. Duque de Loulé, a dois passos do Marquês de Pombal. E olhem que vale a pena: tap room, em baixo, … Continue reading A 8ª Colina desceu ao Marquês.

O abc da cerveja artesanal.

O abc da cerveja artesanal é o d. D de diversidade. Gajo que é gajo gosta de cerveja. Mas gajo que é gajo a sério tem de experimentar outras cervejas que não as mais comuns. E é aqui que entram as cervejas artesanais. Já há muitas, e para todos os gostos. São como as mulheres: … Continue reading O abc da cerveja artesanal.

Subi de novo à colina. A 8ª, claro.

Voltei à Colina. À 8ª, junto ao Marquês de Pombal. Para mim não é difícil. Ando apenas 200mts, a descer, e estou lá. Foi na sexta passada, só um copo pequeno (foi uma Rodrigues, uma marcante Black IPA), sozinho, a pensar na vida e no fim-de-semana (que também é vida). Gosto do espaço e, obviamente, … Continue reading Subi de novo à colina. A 8ª, claro.

Moura encantada.

Rumei ao Sul. Tinha destino marcado. E 1 objectivo. Aliás 2: deslumbrar-me com o brilho de 3 sóis e aproveitar a companhia e o calor de uma estrela. E foi nesse propósito que a conheci, num pátio interior, à mesa com duas tostas, uma Moura que me pareceu exótica e encantada. Corpo sedoso, de aromas … Continue reading Moura encantada.

Inspiração cervejeira.

  Estão na moda. Marvila e as cervejas/cervejeiras artesanais. Neste blog existem pelo menos 2 posts sobre esta matéria. Boa matéria. Já tínhamos falado aqui sobre a Dois Corvos, a Lince e a Musa. Esta última hoje tem honras neste post. As cervejas são boas (obviamente, caso contrário não falaria delas) e os seus nomes derivam (esta … Continue reading Inspiração cervejeira.

Uma Rafeira na Tribu.

A propósito de casas — um dia explico melhor — um dia destes fui jantar com o meu irmão mais novo e a minha cunhada lá para os lados de São João das Lampas e do Magoito. Imbuídos num perfeito espírito de clã familiar, rumámos ao território de uma tribo gastronómica, mais concretamente o restaurante … Continue reading Uma Rafeira na Tribu.

Cerveja que voa alto.

Chama-se Dois Corvos. É artesanal. É cerveja. É uma criação da Susana Cascais e do Scott Steffens. É um sucesso. Lembro-me de ter sido uma “cobaia” em casa dos 2, quando começaram a fazer cerveja artesanal em casa. “O que achas?”, “Gostas?”, perguntavam. Para mim (e outras pessoas) só havia 3 ou 4 marcas de … Continue reading Cerveja que voa alto.