Ó Kappa.

Casaco fato de treino Kappa (pormenor)

Logótipo Kappa, em casaco de fato de treino.

“Ah, como é bom enfiar um casaco de fato de treino e ir correr ou dar uma caminhada. Ah, como é bom fazer desporto, que faz tão bem. Ah, como é bom vestir um equipamento de marca, que fica bem, dá estilo e ainda por cima ajuda a melhores prestações desportivas. Ah.., Porra, quando é que passa a p*** desta crise ciática, pois não me consigo mexer, nem dar 10 passos seguidos sem ter de parar para recuperar da dor!”

Desculpem o desabafo, mas é um facto que agora estou feito um desportista de sofá, dadas as circunstâncias expostas no parágrafo anterior. Mas continuo a acreditar que um dia destes, já sem o raio da ciática, irei vestir este casaco de fato de treino (uma oferta do meu pai) e dar umas belas caminhadas. Depois, como complemento ou não, poderei também vestir (ou neste caso despir) a marca paralela Oppa e divertir-me à brava com uma das melhores coisas da vida. Obrigado pela compreensão e também pelo atrevimento.

E agora um filme da Audi com a participação da Kappa:

Este carro é uma coisa esperta.

Alto e pára o baile! Como é possível um blog de um gajo sem um post de carros? Heresia! Sacrilégio! É uma desconsideração, sem dúvida!

Ok, rapaziada, acalmai-vos. Este blog estreia-se hoje nos automóveis. Mas, atenção, se estão à espera de ver por aqui Bugattis, Porsches ou Ferraris bem podem tirar o cavalinho da chuva. O baptismo das 4 rodas motorizadas no Marca de Homem arranca com um Smart: o meu! 

Nas cidades é o carro de quem é inteligente, sem ser chico esperto: é pequeno, muito manobrável, estaciona-se em qualquer lado e tem mudanças automáticas, o que dá um jeitão, principalmente no pára e arranca. Mas há muito boa gente a torcer o nariz: “Mudanças automáticas? Isso não é conduzir! O que faço com o pé esquerdo? E onde é que eu ponho a mão direita?” Enfim, desculpas de gente que não é… smart. Mas assim que conduzem um no inferno urbano, até que ficam rendidos: “Pá, é giro! E andam bem! Ok, e sempre posso usar a caixa das mudanças em modo sequencial”.

Vêem como são espertos! Eu sou. E até tive um todo-o-terreno. E até já fiz anúncios de automóveis. Ah, pois é… sou uma esperteza de gajo. Pudera, tenho um Smart.

Vrrruuummmm!

E já agora vejam esta ironia 100% smartiana: