Que melão!

Somersby de melancia. Que melão!

O tempo quente pede bebidas frescas. Eu não tinha pedido esta beberagem mas alguém ma deu e a cavalo dado não se olha os dentes, lá diz o ditado.

Dizem que é uma espécie de sparkling cider (sidra com efervescências) e que é para ser bebida com muito gelo (eles sabem bem como tornar esta coisa mais bebível).

Eufemisticamente, não morri de amores. Não que estivesse à espera de algo excepcional. Até porque, num dia escaldante de Verão, gosto de uma Coca-Cola (mas da clássica!) com muito gelo e umas rodelas de limão. Para muitos é uma zurrapa com muita água, açúcar e com mais uma data de químicos. E é. Mas é à pala do meu paladar.

E agora vai um vídeo para ficarem com muita sede. Com ou sem melão:

OH OH OH! Bom Natal e coiso e tal.

Nesta altura do ano é sempre a mesma coisa. Feliz Natal, Boas Festas para aqui e para acolá, e coiso e tal. Atenção, porque eu até gosto do Natal. Ok, já gostei mais: quando era miúdo e quando os meus sobrinhos eram mais pequenos. Agora gosto q.b. Torra-se muito dinheiro e muitas vezes dar prendas é mais uma obrigação do que algo sincero, do coração.

Seja como for, desejo a todos/as os amigos/as e leitores/as de marcadomem.com umas Festas Felizes. Ah, e o meu Pai Natal também, uma oferta muito gira e simbólica de uma grande amiga minha.

Já agora o Pai Natal (o verdadeiro!) deu o recado a uma marca de refrigerantes para vos transmitir a sua verdadeira origem como man in red. Para desfazer mitos (ou não), aqui está ela bem fresquinha, como é norma desta quadra.

Mas, como em tudo, também parece que o Pai Natal tem um evil twin maléfico. É o outro lado do brilho e da cor, aqui num embrulho histórico e mitológico. Ora vejam:

 

Marca de água.

brita2

Este é um post algo triste. Tem como fonte de inspiração os terríveis incêndios que assolam o país. E fala da água que eu bebo e que tanta falta faz, a todos os níveis.

A água que eu bebo é da torneira. É assim já há muitos anos. Nem em todo o lado sabe bem, por isso há muita gente a comprar garrafões e garrafas, ou até a abastecer-se em nascentes e fontes, que felizmente ainda existem por aí.

Mas a água que eu bebo tem um segredo: é filtrada. Os benefícios são alguns. Por exemplo, os filtros eliminam ou diminuem toxinas ou resíduos nocivos, mantendo as propriedades e os minerais desta bebida tão essencial. Para além disso, e até pode ser mera sugestão, o sabor é melhor.

Já agora vejam neste vídeo o que um filtro pode fazer a um conhecido refrigerante.

A minha água está num jarro que usa filtros. É Brita. Bebo a isso.